MC Japão é tema de artigo científico em congresso de comunicação

MC de brega é tema de artigo científico em congresso de comunicação

Trabalho sobre MC Japão foi apresentado no Intercom Nordeste, em Fortaleza

Com o hit "Bumbum de Metralhadora", lançado em 2015, MC Japão ultrapassou os 9 milhões de acessos no Youtube Foto: divulgação

Após ganhar espaço na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e ser aprovado em primeira discussão como movimento cultural genuinamente pernambucano em abril, o Brega foi representado também no mundo acadêmico. Com o título "De artista marginalizado a mídia propagável: desvendando as estratégias de mercado do MC Japão", os estudantes de jornalismo da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) Jameson Ramos e Túlio Feitosa apresentaram um estudo de caso da carreira do cantor no encontro da Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom), na edição Nordeste, na última sexta-feira (30), em Fortaleza.

A gente foi pesquisar como um artista que é marginalizado tanto pela sociedade quanto pela mídia tradicional consegue tanta visibilidade, atingindo mais de 9 milhões de acessos no Youtube", explica Túlio.

Para o artigo, a dupla se amparou nos conceitos de propagabilidade do autor Henri Jenkins, especialista em comunicação, e Luís Beltrão, escritor olindense pioneiro no estudo da comunicação popular.

"A gente viu que há uma deficiência em falar sobre a cultura da periferia, mesmo sendo um movimento importante e que envolve muito dinheiro, ajudando famílias direta e indiretamente", comenta Jameson.

Na época da análise, em 2016, o cantor fazia 40 shows por mês, com uma média de mais de uma apresentação por dia

Preconceito

O preconceito com o ritmo é um reflexo de uma situação vivida pelo samba no passado e semelhante ao que funk também passa, segundo o estudante.a

"Você coloca na letra aquilo que vive. A galera da favela não tem uma educação adequada, então você não vai colocar nas suas letras aquilo que não conhece. Então não se pode taxar o brega como uma coisa que não é cultural e este projeto de lei [em discussão na Alepe] vem para fortalecer esse movimento, que é responsável por dar importância às pessoas da favela", aponta Jameson.


Túlio (esquerda) e Jameson (direita) apresentaram trabalho na última sexta (30).
Foto: Cléber Araújo/cortesia


PROJEÇÃO


Assista ao clipe Bum Bum de Metralhadora do Mc Japão:


Assista ao clipe É Só de Rajadão do Mc Japão:


Fonte da Noticia : Vinícius Barros Jc Online

Recife, segunda-feira, 03 de julho de 2017